NIBIRU



Waldir J. Souza

Pelo calendário Maia, nos registros astronômicos modernos, está confirmada a presença de um grande astro solar, que pode causar cataclismos e mudanças no planeta Terra em 2012, perigo iminente, de uns anos para cá.

Expressões como Nibirú (planeta X) ou planeta Xupão, se tornaram motivo de grande interesse e controvérsias na Internet, e comunidades ufológicas, brasileira e mundial.

Na antiguidade, os sumérios o chamaram de Nibirú e o descreviam como sendo várias vezes maior do que a Terra. Objeto pode ser cometa, ou um “planeta vagabundo”, com um período orbital de 3600 anos. Pode também ser uma estrela anã, companheira do sol. Alguns estudiosos, dizem que nos próximos anos, o planeta X, ou Nibirú, penetrará nosso sistema estelar e escurecerá o Sol.

Há até uma data aludida com freqüência, para que tal fato ocorra: 2012. Por isso, seria um período de sofrimento para a Terra, que se veria imersa em uma terrível tempestade solar, com cenário tão dramático, que todos se perguntam, se poderemos sobreviver. No século XXI, o cientista Louis Pasteur, declarou que: a chance favorece as mentes preparadas.

Não adianta construir refúgios para escaparmos de eventuais tragédias, não há garantia. De qualquer forma é preciso uma preparação mental e emocional da humanidade, parece ser o caminho para a sobrevivência frente aos períodos drásticos que virão. No passado tivemos cataclismos e fenômenos naturais que custaram muito caro à espécie humana.

Se recuarmos cerca de 11.000 anos, no tempo, equivalente, a três vezes o período orbital de Nibirú, chegaremos à catástrofe que vitimou a lendária Atlântida, e, cerca de 1500 anos antes, acharemos o cataclismo que vitimou o igualmente polêmico continente de Mú. Significa aproximadamente o que eu sempre falo, em meu assunto. Estória com “E” e história com “H”. Poseidonis, a mais ou menos 13.000 anos, atrás, os historiadores atestam que em ambas as situações, a terra teria ficado praticamente vazia, sem vida. Estima-se que, só em Mu, teria havido o desaparecimento de 60 milhões de pessoas, vitimas da tragédia, não se conseguindo calcular, quantas teriam sucumbido, com o afundamento da Atlântida.

No século XV, tivemos o triste fenômeno que aniquilou dois terços da população planetária, que pode ser um bom exemplo, do que a natureza é capaz de fazer, quando “zangada”.

As conseqüências da peste não tardaram a aparecer e muitos sobreviventes concluíram que a igreja católica, não era tão eficiente assim. Deixaram de acreditar na instituição, abandonaram sua fé e começaram a procurar por resposta em outras áreas, o que levou à emergência da medicina. É bem provável que desta vez, quando Nibiru entrar de fato em conflito com o sol, tenhamos que suportar sofrimentos bem mais devastadores do que os da peste negra. Mas, podemos também ser levados a fortes eventos evolucionários, nos quais a humanidade pode se libertar dos grilhões da atual loucura coletiva, criando um mundo mais espiritual e solidário.

A interação entre o Nibirú e o Sol será muito pior, além das tempestades de meteoros e de muitos impactos. Não será apenas de um dia catastrófico, no sentido bíblico, mas a ruína progressiva no mundo inteiro, em escala global. Porém, quando o pesadelo terminar, a nova humanidade composta pelos sobreviventes e seus descendentes, adaptados à nova Era, à nova realidade. Algumas décadas após o cataclismo, poderemos experimentar uma nova forma de vida, que alguns chamam de idade de ouro. Esse objeto chamado de X, previsto pelos Sumérios e o mesmo revelado pelos estudos de civilizações antigas, Zecharia Sitchin em suas obras. Da mesma forma a bíblia kolbrin, escrita pelos Egípcios após o êxodo e pelos Celtas após a morte de Jesus, extensos informes históricos sobre as andanças deste planeta.

Os Egípcios o chamavam de “o destruidor”, confirmando os Evangelhos; os druidas, antepassados dos Celtas, o chamaram de o espantador ou o apavorante. Por causa deste planeta X, o Sol de 1940 apresenta mais atividade do que nos 1150 anos anteriores. O próximo ciclo solar será o mais violento de todos e terá seu pico justamente em 2010. A partir de maio de 2009, será inteiramente visível como um objeto vermelho brilhante. Também em meados de 2009, Nibirú aparecerá, como uma espécie de “segundo sol”, no céu. Um evento previsto pelos Maias, em meado de 2011, as condições atmosféricas superarão em violência qualquer outro registro jamais efetuado. Os terremotos quebrando recordes e o vulcanismo disparará no mundo.

Tudo isto desestabilizará as estruturas sociais e os governos deverão agir para prevenir disputas étnicas e econômicas, que poderiam originar guerras. A crise financeira atual, da noite para o dia, segundo a citação da bíblia Kolbrin, na última entrada de Nibirú, no sistema solar, os efeitos foram tão terríveis que os homens ficaram impotentes e as mulheres estéreis. Ainda na linha do pensamento dos que defendem a tese do caos, em 2011, o pânico total será instalado na humanidade. Todas as comunicações serão afetadas.

Haverá grande expansão das fibras e cabos subterrâneos. A Era dos telefones celulares e das TV a cabo se encerrará, segundo o calendário Maia, cunhado por aquele povo extinto há milênios e ao qual se atribui a capacidade de prever eventos astronômicos. Existem duas datas chave para se entender o que o futuro nos reserva. A primeira é de outubro de 2011, quando a humanidade passaria para um novo ciclo de evolução.

A segunda, a de 22 de dezembro de 2012, data em que haveria terror neste momento, coincidindo com o solstício de inverno. O Sol atravessará o plano mais denso da galáxia, cheio de perigos nunca vistos. A partir de 14 de fevereiro de 2013, o Nibirú tornar-se-á maior do que a lua cheia, à noite, visível também durante o dia de tamanho igual ao do sol. Haverá descargas elétricas entre o intruso e o sol. Nesta altura, todos nossos observatórios já terão sido reduzidos a cinzas. Porém, conta que no dia 14 de fevereiro de 2013 será o dia do Juízo Final para a humanidade. Será neste dia, ou data, que as interações entre o Sol e Nibirú atingirão o máximo. O país de Mu, quando foi devastado, a Terra se encontrava com o clima favorável.

Abundante produção de alimentos, tanto de origem animal como vegetal; os 60 milhões viviam esplendidamente bem, com excelente saúde, tudo perfeito, maravilhoso. Até que instantaneamente tudo mudou. Por causa do abuso, da cobiça, a embriagues pelas jóias. Planeta X, descrito por alguns como estrela Baal, invadiu o sistema solar modificando por completo tudo que havia na Terra. Quando isto aconteceu o inferno abriu as portas sem cerimônias e sem piedade. De repente o globo terrestre passou a girar 90 graus, em relação ao eixo anterior.

Evidentemente, mexeu com o “núcleo derretido” e “líquido do interior do planeta” (a primitiva Resina), modificando o campo magnético anterior e enlouquecendo os vulcões. Porém, as massas dos mares e oceanos continuam no seu movimento anterior sem obedecer à nova direção de rotação do globo e se formaram duas enormes ondas. Uma no oceano Atlântico e outra no Pacífico, subindo em direção ao novo pólo norte. Cálculos permitem estimar a altura das ondas em cerca de 3.000 metros de tal forma que varreram todos os continentes, arrastando tudo que se apresentava diante delas; milhões de animais de todas as espécies foram deslocados, destroçados e amassados em imensos cemitérios, próximo ao norte da Sibéria, onde se encontram as enormes ondas.

A ilha de Koff, naquela região, é totalmente desprovida de terra, inteiramente composta por ossos. Tudo isso aconteceu cerca de 12.500 anos atrás. A ciência sabe que, quando um corpo em rotação, num campo gravitacional, muda de pólos, geralmente o sentido de sua rotação também se altera em 90 graus. Aconteceu naquela época e voltará a acontecer, agora. Novamente teremos dilúvio universal e alguns sinais disso já podem ser notados.Por exemplo, entre 1963 e 1993, os desastres naturais aumentaram em mais de 400%. Isto sem contar o que ocorreu nas últimas décadas.

A Terra não suportará, tsunamis e terremotos de gigantescas proporções, que mudarão a face do planeta durante milênios. O cientista russo Yuri Dimitriev revelou que desde 1991, o campo magnético do sol aumentou em 230%. O certo é que a NASA conhece o maior destes artefatos celestes, o Nibirú. Porém, escondem essa informação por motivo de segurança. Salvatore de Salvo, professor universitário, autor da Internacional Biographic de Cambridge, engenheiro químico, professor universitário e cientista, lecionou por 36 anos em faculdades de engenharia. É o autor de “Sinfonia da Energética” 1 e 2, “A Energia Cósmica e Você”, “O Enigma de Mu” e “Alquimia da Saúde”.

Além de várias obras didáticas, diz ele que o comportamento irracional da nossa espécie acabou quando uma situação de calamidade. Se refere, sim, deduzo, à embriagues dos homens pelas coisas materiais, principalmente o dinheiro. Mas, também é verdade, afirma ele, que nunca o homem esteve numa posição tão perfeita para adentrar à evolução que poderá converter em luminosa realidade uma caótica existência. Cita ele a ressonância Schumann, continuando ele, que alguns defendem que esta mudança está dentro dos “Planos Divinos”.

Veja meu amigo, como sempre aparece a Cultura Racional, sem que seja citado o nome. E, tem mais, afirma ele, que existe alguém ou algo muito preocupado com o nosso destino iminente. Observando a história de nossa espécie, é possível perceber a existência de planos bem orquestrados para ensiná-la ou protegê-la, que são realizados mediante aparecimento de grandes mestres ou através de descobertas científicas. Assim, tivemos Buda, Jesus, Moysés. De outro modo: a roda, o fogo, a eletricidade. Vemos o progresso científico, tecnológico, em geral a medicina, nos últimos 30 anos – deixa para trás tudo que se conseguiu nos últimos cinco mil anos anteriores.

Vejamos como exemplo trazido pela nova tecnologia: o avanço da medicina tem sido altamente revelador, controlando o colesterol, as placas de gorduras formadas dentro das artérias, reduzindo, substancialmente, a causa de morte ao mesmo tempo em que permitirá a miniaturização de aparelhagem eletrônica, facilitando as comunicações e apontando para a criação de uma mente artificial. Mente Racional, um milhão de vezes mais eficiente no enfrentamento de nossos problemas; a ciência, divulgando e comprovando a Cultura Racional.

De acordo com recentes pesquisas, a moderna medicina permitirá prever dentro dos próximos dez anos a extensão da vida humana para até 500 anos. E, para os próximos 30 anos literalmente, a imortalidade. Pelo menos isso, é o que garante Roy Kuzweil e Terry Grossman, em seu livro, “Medicina da Imortalidade”. A botânica individualizada, citada pelo Senhor Manoel Jacinto Coelho, os avanços da medicina, têm sido altamente reveladores. Vejamos as novas técnicas de controle do câncer, segundo estudos do Dr. Túlio Simoncini, eliminando uma das principais causas desta doença, um fungo chamado Cândida Albicans, pelo uso de bicarbonato.

Assim como a cura da malária, em quatro horas, através de hipoclorito de sódio, descoberto pelo Dr. Jim Wide Humble. E a retomada dos estudos sobre o potencial zeta da água, interrompidos pela 2ª guerra mundial, que permite iniciar técnicas de rejuvenescimento. O conhecimento da energia virtual ou ainda ou a energia do ponto zero, disponível em quantidade infinita, a qualquer momento e em qualquer ponto do universo. Esta energia está sendo captada e convertida em energia elétrica por vários laboratórios e pesquisadores diferentes.

Em suma, a realidade de Nibirú é indiscutível. Sua ação sobre nossa espécie e planeta, assim como todo o sistema solar. Resta saber o que faremos com esta informação. Todas as tradições de nossos antepassados apontam para um período de catástrofes, seguido por uma idade de ouro, para a humanidade, quando haveria a purificação do planeta e em seguida uma época de iluminação. Estamos num momento de bifurcação, em que tudo é possível.

Em 2012, poderemos viver o desastre total, ou o ponto ômega, de uma nova civilização. Ninguém sabe ao certo o que ocorrerá, mas, uma coisa é evidente: seja como for, agora, ou alguém muito superior está trabalhando para nos ajudar. Isto significa que, de alguma forma, continuamos importantes para o Plano Divino, para os extraterrestres e para o universo. Isso é o que mais nos conforta nesse cenário de dor e sofrimento. Finalizando, eu respondo ao Dr. Salvatore, que já se encontra entre nós, um Plano Divino, de um Ser Supremo. Já se encontra na Terra, para o desenvolvimento de toda a humanidade.

A parte mais importante dentro deste universo, por ser o Ser Humano, o centro do universo e para tal, um Raciocínio Superior a todos os raciocínios. O Racional Superior trouxe aqui para a Terra uma Cultura para o desenvolvimento da Máquina do Raciocínio de todo Ser Humano. Cada ser, a partir de estar sendo desenvolvido, vai sendo resgatado para o seu estado natural. Assim sendo, tornando sem efeito a ação deste planeta X ou Xupão, o Nibirú. Cessando assim sua influência sobre a humanidade e todo sistema solar.

Bem como, quem se dispuser a ler e reler o Livro UNIVERSO EM DESENCANTO, estará livre de suas influências. Retornado assim para o Lado Verdadeiro de DEUS.

Observação final: Vivem os cientistas da NASA sob contrato de silêncio. Pois, sabem que serão imediatamente presos se revelarem isto à humanidade. Nomes citados: Yuri Dimitrivel, Louis Pasteur, Salvatore de Salvos e Roy Kurswer.

Topo Menu
Envie esta página a um amigo!
contador de acesso grátis




               Início    |    Artigos    |     Vídeos    |     Palestras    |     Downloads    |    Links    |     Esclarecimentos    |     Localize assuntos

SS Propaganda© 2010 sspromo2000@yahoo.com.br